Procurar
Close this search box.

eSudoe
2021-2027

AgroGreen-SUDOE

Sistemas Agro alimentares futuros para a transição social e ambiental sustentável: Co-desenvolvimento de estratégias para a mitigação de riscos ambientais em água e atmosfera em espaços naturais do território SUDOE.

Eixo 5: Meio ambiente e eficiência de recursos
OBJETIVO 6D1 :
Reforçar a cooperação dos gestores de espaços naturais do SUDOE através do desenvolvimento e implementação de métodos conjuntos
ESTADO: En curso
CÓDIGO: SOE4/P5/E1059
CUSTO TOTAL ELEGÍVEL (€)
1.345.000,00 €
AJUDA FEDER (€)
1.008.750,00€
Alberto Sanz-Cobeña

GESTOR DE PROJETO

SETORES: Agroindústria e indústria madeireira
CHAMADA: Cuarta
DURAÇÃO:
1 Novembro, 2020
31 Março, 2023
RESULTADOS: 2023-03-31
BENEFICIÁRIO PRIMÁRIO:
UNIVERSIDAD POLITÉCNICA DE MADRID Centro de Estudios e Investigación para la Gestión de Riesgos Agrarios y Medioambientales (ES)
OUTROS BENEFICIÁRIOS:
  • 2. Centre National de la Recherche Scientifique Délégation Midi-Pyrénées Laboratoire ECOLAB (FR)
  • 3. Instituto Superior de Agronomia Departamento de Ciências e Engenharia dos Biossistemas (PT)
  • 4. UNION DE PEQUEÑOS AGRICULTORES Y GANADEROS (ES)
  • 5. Associação de regantes e beneficiários do Vale do Sorraia (PT)
  • 6. Chambre d'agriculture de la charente-maritime Service Eau et Environnement (FR)

Os sistemas agrícolas do território SUDOE têm de realizar mudanças inovadoras para garantir a produção de alimentos de qualidade, minimizando os impactos negativos sobre o meio ambiente. O principal objetivo do AgroGreen-SUDOE é o de gerar informações robustas, adaptadas às realidades regionais do território do SUDOE, a fim de co-desenhar, avaliar e propor práticas de gestão agrícola, com foco na otimização da fertilização e da rega, de forma a minimizar a poluição hídrica e atmosférica, bem como as emissões de gases de efeito estufa , mantendo as funções naturais do solo, dos ecossistemas das zonas húmidas e das águas superficiais e subterrâneas. O principal resultado do projeto será o desenvolvimento de uma ferramenta de gestão para as principais bacias hidrográficas do território SUDOE que mostre, visual e dinamicamente, o impacto ambiental de diferentes práticas agrícolas e mudanças no uso da terra em sistemas hídricos, solos e atmosfera, num contexto de alterações climáticas. A característica transfronteiriça da poluição torna a cooperação transnacional indispensável no âmbito do nosso projeto. Além disso, procura-se co-desenhar as estratégias de gestão dos agroecossistemas com sensibilidade regional e ator, o que força a participação ativa de atores de todo o espaço SUDOE. As atividades do projeto serão apoiadas pela colaboração entre utilizadores finais, gestores e investigadores, de todos os territórios do espaço SUDOE, sob o chapéu de uma plataforma multi-ator. A partir de um diagnóstico, serão recomendadas práticas adaptadas às realidades dos utilizadores finais, que, ao compartilhar as informações entre pares, aumentarão seu potencial de generalização e a durabilidade dos resultados do projeto. Esse elemento inovador permitirá fornecer ao agricultor informações de qualidade sobre o impacto ambiental de suas decisões, tornando suas explorações mais sustentáveis e levando-os a alinhar com os objetivos nacionais e também com a nova Política Agrícola Comum de proteção ambiental.

REGIÕES PARTICIPANTES