Procurar
Close this search box.

eSudoe
2021-2027

ForManRisk

Gestão florestal e riscos naturais

Eixo 4: Luta contra as alterações climáticas
OBJETIVO 5B1 :
Melhoria da coordenação e da eficácia dos instrumentos de prevenção, de gestão de catástrofes e de reabilitação de zonas danificadas
ESTADO: En curso
CÓDIGO: SOE3/P4/F0898
CUSTO TOTAL ELEGÍVEL (€)
1.568.867,99
AJUDA FEDER (€)
1.176.650,99
Fabrice Sin

GESTOR DE PROJETO

SETORES: Gestão do património natural, Gestão integrada dos recursos e espaços naturais, Incêndios Florestais
CHAMADA: Tercera
DURAÇÃO:
1 Outubro, 2019
31 Março, 2023
RESULTADOS: 2022-09-30
BENEFICIÁRIO PRIMÁRIO:
Office National des Forêts
OUTROS BENEFICIÁRIOS:
  • 2. Institut Méditerranéen du Liège
  • 3. Institut National de la Recherche Agronomique UMR1202 BIOGECO
  • 4. Gistree, Sistemas de Informação Geográfica, Floresta e Ambiente, Lda.
  • 5. Sociedad Aragonesa de Gestión Agroambiental Gobierno de Aragón Sarga Gobierno de Aragón
  • 6. Consorci Centre de Ciència i Tecnologia Forestal de Catalunya
  • 7. Universidade de Trás-os-montes e Alto Douro. Centro de Investigação e de Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB)
  • 8. Asociación Forestal de Galicia
  • 9. Diputación de Ávila Área de asuntos europeos, energía, promoción y turismo

ForManRisk apresenta soluções para resolver o problema da regeneração das florestas no sudoeste da Europa. O projeto oferece atividades de formação e intercâmbio de conhecimentos e o desenvolvimento de instrumentos de gestão. O projeto desenvolver-se-á nas florestas e nas áreas-piloto para testar estas novas técnicas de regeneração e gestão de riscos, sensibilizar as partes interessadas territoriais e promover a criação de novas formas de gestão.

Assim, ForManRisk permitirá:

  • Melhorar as técnicas de gestão sustentável das florestas de pinheiros na zona SUDOE
  • Desenvolver ferramentas de gestão florestal para melhorar a prevenção dos riscos de incêndio e otimizar a coordenação e a eficácia das operações
  • Comunicar para sensibilizar e envolver os atores institucionais e a população civil nos riscos naturais.

REGIÕES PARTICIPANTES